Acordo emergencial permite que Reino Unido importe cannabis medicinal dos Países Baixos

conta gotas Acordo emergencial permite que Reino Unido importe cannabis medicinal dos Países Baixos

À luz do surto de Covid-19, grupo firma acordo de emergência com governo holandês para permitir a exportação de tinturas de cannabis para o Reino Unido. Com informações da Health Europa e tradução Smoke Buddies

Durante esses tempos difíceis, considera-se absolutamente correto que as políticas mudem em determinadas situações de vida ou morte, protegendo a liberdade da nação. O Reino Unido está se apressando em novas leis nos próximos dias, o que aliviará o ônus do pessoal da linha de frente e aumentará a força de trabalho do NHS (Serviço Nacional de Saúde), além de conter, gerenciar, apoiar e proteger a população do COVID-19. No entanto, o LYPHE Group está trabalhando para garantir que os pacientes de cannabis medicinal não sejam deixados para trás.

Pode parecer que durante essa agitação, com medo e pânico generalizados e um desfecho indefinido para a crise, os pacientes que dependem dos benefícios medicinais da cannabis médica não sejam tão importantes. Isso não poderia estar mais longe da realidade. Agora, mais do que nunca, é fundamental que pacientes gravemente doentes que sofrem de epilepsia, ansiedade, dor crônica e outras doenças crônicas recebam os medicamentos necessários para evitar adicionar mais pressão ao NHS.

lazy placeholder Acordo emergencial permite que Reino Unido importe cannabis medicinal dos Países Baixos

Leia – Coronavírus: clínica e associação canábica começam a atender por telemedicina

Garantindo a proteção contra o Covid-19

Como parte do planejamento de emergência contra o COVID-19 do LYPHE Group, foi firmado um acordo com o Ministério do Interior e o Escritório de Cannabis Medicinal dos Países Baixos para permitir, pela primeira vez, a exportação de tinturas sublinguais de óleo de cannabis medicinal para o Reino Unido.

A mudança de política é uma medida temporária para permitir que os pacientes que usam os óleos feitos com o produto do fabricante holandês Bedrocan continuem a receber seus medicamentos. Essa mudança necessária foi consequência do fechamento das fronteiras e do cancelamento das conexões de transporte.

Até agora, o farmacêutico-chefe do LYPHE, Chris Ashton, vem fazendo viagens aos Países Baixos quase semanalmente para cumprir prescrições à base de óleo para pacientes que foram impedidos de comprar na cidade de Haia.

Chris Ashton disse sobre a mudança de política: “Há meses que tentamos obter esses medicamentos para pacientes extremamente doentes. Este óleo muda vidas. Estamos orgulhosos de ter liderado as negociações com o Ministério do Interior e o Escritório de Cannabis Medicinal, e o resultado significará que as dezenas de pacientes nervosos preocupados por não poderem continuar em seus planos de tratamento podem ficar tranquilos”.

“Um enorme fardo foi levantado entre a pandemia de coronavírus”.

Leia também:

Crise de coronavírus mostra que maconha é essencial e mainstream

#PraCegoVer: foto (de capa) que mostra a ponta (rosqueada) de um frasco de cor âmbar (parte inferior central da foto), logo abaixo da ponta de um conta-gotas inclinado, de onde sai a gota de uma substância translúcida; e um fundo desfocado de folhas de maconha. Foto: Grace Graham | Flickr.

lazy placeholder Acordo emergencial permite que Reino Unido importe cannabis medicinal dos Países Baixos

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!