A hora de investir em cannabis no México é agora, dizem advogados

top bud amarelo creme A hora de investir em cannabis no México é agora, dizem advogados

Segundo publicação do Hemp Industry Daily, apesar dos atrasos contínuos, os advogados estão otimistas que os legisladores mexicanos acabarão legalizando todos os usos da maconha neste ano

O México está avançando na regulamentação da maconha medicinal — e todas as empresas de cânhamo e maconha que pretendem fazer negócios lá no futuro devem começar a se preparar agora, dizem os advogados.

O governo mexicano começou a definir uma estrutura regulatória para a cannabis medicinal no país, possibilitando que as empresas comecem a solicitar licenças de pesquisa para colocar os produtos no mercado. A mudança ocorre enquanto o país ainda está trabalhando na aprovação do cânhamo e da maconha para uso adulto.

site sb A hora de investir em cannabis no México é agora, dizem advogados

Os advogados que têm acompanhado os desenvolvimentos no país dizem que entrar no mercado médico agora significa estar posicionado para se lançar rapidamente no mercado de uso adulto quando se tornar uma realidade, observando que foi o caso nos EUA e Canadá.

“Para qualquer pessoa ou empresa que deseja entrar na indústria da cannabis no México, esse é o ponto de partida”, disse Roberto Ibarra Lopez, advogado da Lawgic em Guadalajara, México.

 A hora de investir em cannabis no México é agora, dizem advogados

O congresso do México está dentro do prazo de 30 de abril para legalizar a cannabis para todos os usos — uma diretriz da suprema corte do país, que concluiu que a proibição da planta era inconstitucional.

Esse esforço de legalização já foi adiado várias vezes, mas um caminho para fazer negócios no lado médico começou a ser aberto em 12 de janeiro, quando os reguladores federais publicaram regulamentos para implementar a lei.

Leia mais: México publica regulamento sobre a maconha medicinal, criando novo mercado

Já faz algum tempo que é legal solicitar licenças de cultivo de cannabis medicinal, mas tem sido impossível fazer qualquer coisa.

Isso por que, embora o México tenha legalizado a cannabis para uso medicinal em 2017, o governo federal levou três anos para publicar seus regulamentos. Eles ainda estão sendo ajustados, mas os advogados esperam que o governo federal comece a emitir licenças em junho.

Levará algum tempo para ver os produtos no mercado, no entanto.

Os produtos de cannabis, incluindo o cânhamo com até 1% de THC, precisam passar por testes clínicos antes de serem vendidos e cultivados e colhidos em escala industrial para abastecer o mercado médico.

As importações são limitadas a produtos acabados e apenas as empresas farmacêuticas podem fazê-lo. As licenças de cultivo podem ser obtidas em qualquer lugar no México, mas devem ser usadas no estado listado em um pedido, que exige prova de propriedade da terra onde a cannabis será cultivada.

“O universo das atividades é aberto”, disse Lopez.

Embora a medida congressional contenha limites ao investimento estrangeiro, os regulamentos médicos não o fazem.

Leia mais: Presidente do México afirma que a legalização da maconha é sobre liberdade

O departamento de agricultura supervisionará os requisitos de cultivo e rastreamento com algumas outras agências, bem como o registro e importação de sementes.

O equivalente mexicano da Food & Drug Administration (agência reguladora de medicamentos dos EUA) é responsável pela rotulagem e prescrições, e terá supervisão de médicos e pesquisas clínicas. A única publicidade permitida é entre as empresas farmacêuticas e os médicos que prescrevem cannabis.

Os regulamentos não incluem muitos detalhes sobre processadores ou fabricantes e o cânhamo é uma reflexão tardia, sem regras que regem sua produção, embora seja permitido.

“Você tem o direito. O problema é que você não pode exercer esse direito porque ele não é regulamentado”, disse Adrian Cisneros Aguilar, o principal advogado especializado em cannabis no México com a Harris Bricken.

Os defensores do cânhamo industrial esperam ter regulamentações independentes para a planta nos próximos meses, em vez de incluí-la no projeto de lei de legalização da maconha que os legisladores estão considerando. O Congresso voltou a trabalhar nessa proposta esta semana.

Apesar dos atrasos perpétuos, os advogados estão otimistas que os legisladores acabarão legalizando todos os usos da cannabis neste ano.

“Você não vai se inscrever para tudo de uma vez, mas em 2023 tudo estará aberto. O mercado será totalmente legal”, disse Aguilar.

Leia também:

Tendências da indústria da cannabis que podem impulsionar o investimento nos próximos meses

#PraCegoVer: em destaque, foto em visão superior de um top bud de pistilos amarelos e cremes e cálices em dois tons de verde ocupando a maior parte do quadro, e uma faixa de cor branca no lado esquerdo, ao fundo. Imagem: Avery Meeker | Unsplash.

smokebuddies logo2 A hora de investir em cannabis no México é agora, dizem advogados

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!