Uruguai divulga data para começo das vendas de maconha nas farmácias

Uruguai divulga data para começo das vendas da maconha nas farmácias Uruguai divulga data para começo das vendas de maconha nas farmácias

O Instituto de Regulação e Controle da Cannabis (IRCCA) informou que o processo de venda de maconha nas farmácias começará na próxima quarta-feira dia 19. Em embalagens de 5 gramas, dois tipos de marihuana serão oferecidos, a alpha uma variedade índica com 2% de THC e 7% de CBD e a sativa denominada beta contendo 2% de THC e 6% de CBD.

Uruguai começará na próxima semana mais uma etapa do processo de regulamentação da maconha que foi realizado em 2013 pelo governo do ex-presidente José Mujica (2010-2015) no país. Anunciado hoje, 14 de julho, pelo portal infodrogas.gub.uy, o marco da Lei 19.172 que é o começo das vendas de maconha nas farmácias uruguaias no próximo dia 19 de julho, quarta-feira.

 Uruguai divulga data para começo das vendas de maconha nas farmácias

Segundo o comunicado do governo, até o momento são 16 farmácias habilitadas ao sistema que cumprem os requisitos do IRCCA, distribuídas em distintos pontos do país. A relação das farmácias habilitadas será disponibilizada no dia 19 através do portal ircca.gub.uy . Esta informação se atualizará a medida que novos pontos de vendas forem habilitados.

Características do Produto

Flores de cannabis – cogollos – embaladas no estado natural, secas, sem serem moídas ou prensadas, em sacos de 5 gramas, assim será a maconha segundo o informe do governo uruguaio.

Inicialmente se encontrará duas variedades disponíveis, denominadas Alfa I e Beta I.

A variedade Alfa I é de uma planta híbrida de predominância índica, contendo Tetrahidrocannabinol (THC) em nível médio para baixo e alta concentração de Cannabidiol (CBD). Na média serão 2% de THC e 7% de CBD.

Na variedade Beta I, originária de uma planta híbrida de predominância sativa, terá uma prevalência média de 2% de THC e 6% de CBD. Em geral, às variedades sativas de cannabis se atribuem os efeitos psicoativos a nível cerebral, diferentemente da índica que manifesta os efeitos a nível físico.

O produto será comercializado em embalagens de 5 gramas que foram elaboradas com materiais que asseguram a adequada preservação da qualidade da cannabis. Cada unidade contará com um aviso de segurança que garantirá a autenticidade e estampará advertências sanitárias e recomendações de uso dando enfoque na redução de uso e danos.

 Uruguai divulga data para começo das vendas de maconha nas farmácias

 Uruguai divulga data para começo das vendas de maconha nas farmácias

Leia mais: Assim é a campanha de conscientização sobre a maconha no Uruguai

Registrados

O marco regulatório da cannabis no Uruguai possibilita três vias de acesso à marihuana legal: os clubes de membresia, o auto cultivo e o registro nos correios como adquirente de maconha nas farmácias. Este último, desde o dia 10 de julho contabiliza 4.711 pessoas, sendo que 60% residem em Montevidéu e 40% se distribuem nos outros 18 departamentos (estados) espalhados pelo país. Dos inscritos, 70% são homens e 30% mulheres.

Em relação à idade, observou-se que a maioria dos adquirentes registrados está entre 30 e 44 anos, estes representam 4 de cada 10 inscritos. Por outro lado, 3 de cada 10 são maiores de 45 anos. O restante tem idade de 18 a 29 anos.

A respeito do nível de escolaridade, se observa que 4 entre 10 pessoas possuem ensino superior e o restante possui o ensino médio.

Acesso nas Farmácias

Os adquirentes que já haviam realizado o trâmite de registro nas agências dos Correios uruguaias poderão recorrer às farmácias aderidas ao sistema sem ter a necessidade de mencionar nome ou apresentar qualquer outro documento.

Para o controle disposto na normativa, o adquirente deverá registrar suas digitais que serão utilizadas nas farmácias na hora da compra. O sistema do IRCCA conectado à farmácia informará se a venda encontra-se autorizada, assim como a quantidade permitida na transação. A informação sobre a quantidade de qualquer pessoa não será acessível em momento algum pelo comerciante, estando resguardada pelo sistema do IRCCA.

Os farmacêuticos estão céticos em relação à rentabilidade do negócio. Cada pessoa inscrita tem direito a comprar 40 gramas mensais, a US$ 1,30 a grama.

Caso a pessoa já tenha se registrado em alguma outra modalidade, como se associar a um Clube ou como auto-cultivador, deverá ser dado baixa no registro anterior e aguardar um prazo de 3 meses de carência.