Tabaco natural e orgânico conquista consumidores dentro e fora da cultura canábica

 Tabaco natural e orgânico conquista consumidores dentro e fora da cultura canábica

Dentro e fora do universo canábico, o tabaco natural e orgânico para enrolar conquista consumidores que buscam produtos com menos aditivos químicos. Conheça um pouco mais da cultura centenária do “roll-your-own”, que até hoje valoriza a arte de bolar o seu.

Você pode até achar que apertar seu próprio tabaco ou fazer aquele mix com sua maconha seja uma nova onda, mas a cultura internacional do “Roll-Your-Own”, que vem ganhando muitos adeptos no Brasil nos dias de hoje, já existe há mais de 200 anos. Ela surgiu como negócio na Europa há dois séculos como maneira de personalizar o próprio cigarro, quando se tem datado o surgimento das primeiras marcas de papel para enrolar tabaco.

Porém, a habilidade de enrolar, que se passava de geração para geração, perdeu seu brilho com a chegada das máquinas e da indústria do cigarro, que logo dominou o mercado com cigarros prontos para serem fumados. A praticidade das carteiras prontas seduz, mas traz junto uma série de malefícios mais de 4.000, para ser mais exato.

Mas o acesso à informação e a consequente busca por produtos com menos aditivos químicos e mais econômicos ao bolso, acabou ressuscitando o tabaco para enrolar, que tem se tornado uma alternativa aos consumidores que buscam largar o industrializado e até o hábito de fumar.

E é o que a marca Hi Brasil Tobacco se comprometeu a fazer, desde 2009, quando surgiu o Hi Tobacco, um tabaco para enrolar manualmente, feito com folhas de fumos selecionadas tipo Virginia e com a proposta 100% natural e orgânica. O que diferencia do cigarro industrializado, comercializado em maço ou box, para o tabaco natural e orgânico é o processo de produção. Segundo a Hi Brasil Tobacco, a empresa trabalha com tabacos naturais de alta qualidade, cultivados em lavouras brasileiras, 100% livre de agrotóxicos, fertilizantes sintéticos, produtos químicos, flavorizantes e aromatizantes, com o sabor único e aroma da própria folha do tabaco. 

 Tabaco natural e orgânico conquista consumidores dentro e fora da cultura canábica

Hi Tobacco nas três versões tabaco natural: Virgínia Blend, Dark Fire e Virgínia Special Blend

Com um tabaco que não passa por processos químicos, que envolve a produção industrial, a ideia de fazer o próprio cigarro tem atraído cada vez mais adeptos brasileiros. Além disso, o produto oferece uma economia para o bolso do fumante: com 1 bag contendo 35 gramas de tabaco e que custa em média R$18,00, é possível fazer até 60 cigarros. Já a carteira de cigarro que tem em torno de 8 a 12 gramas de tabaco, distribuídos em 20 cigarros, custa em média R$8,00.

 Tabaco natural e orgânico conquista consumidores dentro e fora da cultura canábicaTabagista há 25 anos, o artista plástico carioca Antônio Zanon segue por 3 anos a dica de um amigo, que o aconselhou a largar os cigarros industrializados pelo tabaco natural.

Para Zanon, foram vários fatores que o levaram ao hábito de enrolar um tabaco ao invés de comprar maços. Para ele, por ser orgânico e natural, livre de agrotóxicos, pesticidas e todos os outros mais de 4.000 venenos, os “roll-your-own” são uma ótima opção. Além disso, Zanon ressalta que o tabaco natural deixa o ambiente menos impregnado com o forte odor, ajudando a reduzir de 1 maço ao dia para uma bag de tabaco na semana.

 Tabaco natural e orgânico conquista consumidores dentro e fora da cultura canábica

Para Zanon, o tabaco natural deixa o ambiente menos impregnado com o forte odor comparado aos industrializados.

E o tal do Spliff?

Maconha misturada ao tabaco? A mistura ganhou o nome de Spliff, um termo usado comumente entre os consumidores de cannabis da gringa e que desembarcou também entre os usuários brasileiros.

É cada vez mais comum ver a galera apertando um baseado utilizando a mistura de maconha com tabaco. Alguns acreditam que o efeito da cannabis é mais intenso, para outros servem apenas para facilitar a queima como é o caso de quando se fuma haxixe.

Apesar do gosto da maioria ainda preferir a boa e saborosa flor queimada ou vaporizada puramente, cada um tem sua preferência e vale lembrar de alguns cuidados que se deve tomar: se você optar em misturar tabaco com maconha ou haxixe, a dica da galera do Smoke Buddies é optar sempre pelos fumos da Hi Brasil Tobacco, evitando contaminar o seu baseado com toda química existente nos cigarros industrializados. Também não se esqueça do uso de filtros.

 Tabaco natural e orgânico conquista consumidores dentro e fora da cultura canábica

O tal Spliff: cada um curte de uma forma -Foto Smoke Buddies

O hábito cultural de enrolar o próprio fumo sempre existiu e ganha novos adeptos, em busca de produtos com processos mais naturais e livres de inúmeras químicas. Ressaltamos a importância da redução de danos e o consumo de cigarros.

A Hi Brasil Tobacco também é uma das apoiadoras do Smoke Buddies e outros meios de informação sobre a cultura canábica.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *