A regra é: Sem Homens. Só Maconheiras

grupo maconheiras facebook up A regra é: Sem Homens. Só Maconheiras

Grupo no Facebook dedicado só as maconheiras é o segredo para fugir do machismo canábico.

Esta semana o Smoke Buddies teve a oportunidade de conversar com um grupo fechado no Facebook dedicado somente a maconheiras aonde os homens não são bem vindos. “A regra é: Sem Homens. Só MaconheirAs!” é o lema do grupo Só MaconheirAs, criado por uma estudante de letras de 24 anos. Cansada de assédios e comentários vulgares nos grupos destinados a temática da cannabis, Aline teve a ideia de montar o grupo somente para garotas que apreciam a ganja. “Existe muito assédio [nos grupos abertos] e de um tempo pra cá a gente está vendo post com fotos de pênis, de sexo e isso é chato né?” desabafou a estudante. Em menos de 24 horas de grupo já havia mais de 100 integrantes. De acordo com a criadora do grupo, que é bissexual, o público abrange todo universo feminino, desde heterossexuais, bissexuais até lésbicas.  A estudante contou ao Smoke Buddies que o objetivo do grupo é poder postar fotos e conteúdo com suas amigas sem julgamento.

Além do apelo em fugir dos comentários desrespeitosos, a criação do grupo Só MaconheirAs surgiu em um feliz momento, visto que a discussão sobre maconha no país aumentou neste ano de 2014. Se o tema ainda é tabu, dentro do mundo feminino este tabu é muito maior. Os abusos não acontecem somente com meninas, com garotos homossexuais também ocorre assédio virtual. “É praticamente proibido meninos se assumirem gays no meio dos maconheiros, se quiserem ser aceitos. É uma barreira muito grande a ser vencida” disse a estudante.

“A cultura canábica no Brasil é machista” 

Consultamos o advogado criminalista, Marco Borlido, e ele nos disse que infelizmente o Brasil carece de um órgão responsável por regulamentar o uso da internet e conseqüentemente o uso das redes sociais. Por esta falta de legislação vigente “se uma pessoa for vítima de ofensa na internet, caberá a ela fazer um B.O em desfavor do ofensor … e fazer este boletim numa delegacia ou em delegacias especializadas no combate aos crimes eletrônicos”. Marco nos explicou que a denunciante pode também encaminhar a denúncia ao Grupo de Combate aos Crimes Cibernéticos do Ministério Público Federal.

As maconheiras que quiserem participar do grupo Só MaconheirAs precisa acessar a página do grupo no Facebook, dar um salve que gostaria de ser integrante e aguardar ser aceita pelas administradoras do grupo. Abaixo alguns dos posts do grupo (para ampliar clique na imagem):

 Na Pontinha ~

É, estamos achando que alguns buddies estão precisando mudar de atitude e respeitar as buddies, budgirls, ganjagirls, enfim, acho que nome pra elas não vai faltar – desde que com respeito. Mas fica ai nossa mensagem: Respeitem as MaconheirAs!

lazy placeholder A regra é: Sem Homens. Só Maconheiras

Sobre Leo Sativa

Produtor de conteúdo cannábico e fumador da @DjascoLibre - sativaleo@gmail.com