Quer ser um diretor de cannabis e ganhar R$ 450 mil? A Flórida tem o trabalho para você

diretor da maconha Quer ser um diretor de cannabis e ganhar R$ 450 mil? A Flórida tem o trabalho para você

O estado da Flórida, nos EUA, abriu um novo cargo de diretor para gerenciar a produção de cânhamo e cannabis medicinal e pagará até R$ 450 mil por ano.

A nova comissária de agricultura da Flórida está procurando alguém apaixonado por cannabis para preencher um trabalho que paga até US$ 120 mil por ano, segundo informou o Sun Sentinel.

E não se preocupe com um teste de drogas – não é necessário.

A Comissária de Agricultura Nikki Fried está criando uma posição de “diretor de cannabis” que se concentra no desenvolvimento da indústria de cânhamo da Flórida e na implementação de regras sobre comestíveis para pacientes de maconha medicinal.

Fried, uma nativa do sul da Flórida, fez da maconha medicinal um ponto central de sua campanha, anunciando sua candidatura em um vídeo que incluía cenas de plantas de maconha.

“Que tipo de comissária de agricultura poderia ser contra uma planta e os fazendeiros que a cultivam?”, disse Fried, uma democrata e ex-lobista de maconha medicinal.

O novo diretor de cannabis será responsável por promover o cultivo de cânhamo industrial na Flórida, que pode ser usado para fibras, materiais de construção, forragem para gado ou um óleo tópico que pode ter aplicações de saúde, disse Franco Ripple, porta-voz de Fried. O cargo também exigirá o monitoramento das ações do Departamento de Saúde da Flórida sobre a maconha medicinal e a supervisão das responsabilidades de inspeção da agência para a fabricação de comestíveis.

O Departamento de Saúde regula quase todo o programa de maconha medicinal do Estado. Mais de 167.000 pacientes se qualificaram para usar maconha medicinal, de acordo com estatísticas do estado.

A faixa salarial do diretor de cannabis será de US$ 90.000 a US$ 120.000 por ano, e Fried espera preencher o cargo nas próximas semanas, disse Ripple.

O escritório recebeu 17 inscrições, incluindo a de um ex-gerente-assistente do Hooters, da área da Baía de Tampa, e a do diretor de licenciamento e conformidade de um grupo de consultoria de maconha medicinal na Califórnia.

Como resultado de políticas que datam de governos anteriores, o novo diretor de cannabis do Estado não será obrigado a submeter-se a um teste de drogas, disse Ripple.

Leia: Maconha pode gerar US$ 132 Bi em impostos e 1 milhão de empregos nos EUA

#PraCegoVer: fotografia (de capa) em close-up de um pin de ouro em forma de folha de maconha, fixado em traje executivo de cor preta.