Parlamento Europeu aprova resolução que apoia a legalização da maconha medicinal

parlamento europeu Parlamento Europeu aprova resolução que apoia a legalização da maconha medicinal

Seguindo a tendência mundial, o Parlamento Europeu aprovou uma resolução que pede aos países da União Europeia que abordem as barreiras à pesquisa científica sobre a maconha medicinal. As informações são da Forbes.

Seguindo os relatórios da Organização Mundial de Saúde (OMS) que recomendam um reescalonamento da cannabis e vários dos seus principais componentes nos tratados internacionais de drogas, o Parlamento Europeu votou no último dia 13 uma resolução que ajudaria a avançar a cannabis medicinal nos países que formam a União Europeia.

Embora não seja vinculativa, a resolução busca incentivar os países europeus a aumentar o acesso à maconha medicinal, priorizando pesquisas científicas e estudos clínicos. O mesmo que a recomendação da OMS, a resolução do Parlamento Europeu mostra o quão amplo é o seu apoio à legalização da cannabis, mas não altera nenhuma lei atual a nível internacional ou local.

“O Parlamento da UE é apenas a última voz a reconhecer o valor medicinal da cannabis e os benefícios da regulamentação sobre a proibição”, disse Tom Angell, colaborador da Forbes e editor do Marijuana Moment. “Estou esperançoso de que o crescente coro a favor da reforma estimule a ação das nações para mudar suas políticas e melhorar o acesso para os pacientes que precisam desse remédio”.

Os detalhes

Depois de avaliar como a União Europeia poderia apoiar pesquisas de qualidade em relação aos medicamentos à base de maconha, estabelecendo “padrões para maconha medicinal não farmacêutica para garantir a segurança do consumidor”, os membros do Parlamento Europeu votaram uma resolução que insta a Comissão sobre o uso de cannabis para fins medicinais e os estados membros da União Europeia a “abordarem as barreiras regulamentares, financeiras e culturais” que atrapalham a pesquisa científica sobre a cannabis e seus usos médicos.

Além disso, a Comissão e os deputados europeus disseram que é importante “definir as condições necessárias para permitir uma investigação científica credível e independente, baseada numa vasta gama de material a ser conduzida para o uso da cannabis para fins medicinais”.

Por último, salientaram a necessidade de melhorar o acesso equitativo aos medicamentos à base de cannabis e às terapias certas, específicas dos casos. “É essencial que eles recebam informações abrangentes sobre os perfis de espectro completo das strains de plantas usadas na medicação fornecida”, diz a resolução, pedindo uma colaboração próxima com a OMS.

Tradução: Smoke Buddies.

Leia também: Comissão Europeia debate legalização da maconha para fins medicinais

#PraCegoVer: fotografia (de capa) que mostra as várias bandeiras hasteadas dos países membros da União Europeia, à frente do prédio do Parlamento Europeu (que possui uma fachada arredondada), em dia bem ensolarado.