Maconha pode alterar processo decisório em cérebros de adolescentes, sugere estudo

cerebro modelo flores Maconha pode alterar processo decisório em cérebros de adolescentes, sugere estudo

Estudo pré-clínico realizado por pesquisadores de Illinois, nos EUA, revelou que a maconha pode alterar o cérebro de adolescentes em áreas responsáveis pela tomada de decisões.

O uso de maconha durante a adolescência pode alterar o cérebro nas principais áreas de decisão, sugere um estudo em ratos divulgado pela revista científica Science News.

“A adolescência é um momento perigoso para insultar o cérebro, particularmente com drogas de abuso”, disse a coautora do estudo Eliza Jacobs-Brichford, em 7 de novembro, na reunião anual da Sociedade para a Neurociência.

Jacobs-Brichford e seus colegas deram a ratos machos e fêmeas adolescentes um composto semelhante à maconha. Depois, os pesquisadores descobriram mudanças em partes do cérebro envolvidas na tomada de decisões.

Normalmente, muitas das células nervosas são cercadas por estruturas rígidas chamadas redes perineurais (RPNs), teias resistentes que ajudam a estabilizar as conexões entre as células nervosas. Em ratos machos que foram expostos ao composto semelhante à maconha na adolescência, poucas dessas células nervosas, que ajudam a frear a atividade de outras células, foram cobertas pelas redes. A exposição à droga pareceu não afetar as redes de ratos fêmeas.

“Os machos parecem mais suscetíveis a essas drogas”, disse Jacobs-Brichford, neurocientista comportamental da Universidade de Illinois, em Chicago.

Leia também: Fumar maconha na adolescência aumenta os riscos de se desenvolver psicose

#PraCegoVer: fotografia (de capa) de um modelo cérebro humano de cor branca em primeiro plano e, no segundo em foco, um recipiente transparente contendo flores secas de maconha, sobre uma superfície branca.

Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!

Deixe seu comentário