Maconha pode ajudar no combate à ansiedade

 Maconha pode ajudar no combate à ansiedade

Nova revisão mostra que CBD pode ajudar no tratamento de pessoas com transtornos de ansiedade.

Compromisso marcado, aguardar um resultado, medo de falar em público, de pegar um voo ou até mesmo aquela mensagem de texto que não vai por conta da internet, são motivos suficientes para deixar ansioso ou aumentar a ansiedade de qualquer um.

Tanto que é normal escutar entre os amigos de fumaça a frase ‘Calma e vá fumar um baseado’, em momentos de ansiedade. Uma parte chave da ansiedade é o medo, e os poucos estudos que foram conduzidos com o uso do canabidiol sugeriram que o composto diminui o medo nas pessoas, alterando a atividade em certas regiões cerebrais, segundo Carl Stevenson, co-autor da nova revisão e Neurocientista da Universidade de Nottingham, no Reino Unido.

Segundo a publicação da Live Science, os pesquisadores analisaram estudos anteriores que examinaram o uso de canabidiol, também conhecido com CBD, o composto da maconha que não dá o famoso ‘barato’. Em alguns dos estudos, os pesquisadores expuseram roedores a estímulos ameaçadores para induzir a ansiedade nos animais. Os autores desses estudos descobriram que, ao dar canabidiol aos ratos, reduzia-se o grau de ansiedade.

Efeitos semelhantes já foram mostrados em estudos envolvendo pessoas saudáveis e envolvendo pacientes com transtornos de ansiedade, de acordo com a revisão publicada no British Journal of Pharmacology. Em um pequeno estudo realizado com 40 pessoas, publicado em 1993, os pesquisadores descobriram que o canabidiol reduziu a ansiedade dos envolvidos que foram submetidos a situações estressantes.

Em um outro estudo com 24 pessoas que tinham fobia social, os pesquisadores descobriram que o CBD ajudou a reduzir a ansiedade desencadeada por uma tarefa de falar em público, de acordo com os resultados publicados em 2011 na revista Neuropsychopharmacology.

Mais pesquisas são necessárias para analisar os mecanismos exatos pelos quais o canabidiol pode trabalhar no tratamento de pessoas com ansiedade. Mas alguns estudos de imagem cerebral em humanos sugeriram que o composto ajuda a regular a atividade de partes do cérebro que estão envolvidas em emoções negativas, incluindo o medo, disse Stevenson.

As medicações atualmente usadas para tratar pessoas com ansiedade são um problema, disse Stevenson, já que essas drogas não funcionam para todos os pacientes, além de levarem um tempo para se livrar dessas drogas. Além disso, as pessoas que tomam tais medicamentos frequentemente experimentam efeitos colaterais negativos, observou. Estes efeitos podem incluir sonolência, ganho de peso ou disfunção sexual.

Em comparação, pesquisas anteriores sobre o uso de canabidiol para distúrbios como a epilepsia mostraram que a substância não tende a ter efeitos colaterais significativos, disse Stevenson à Live Science.

Embora a maioria dos estudos realizados até o momento sobre o uso de canabidiol para o tratamento da ansiedade têm sido conduzidos em animais, existem muitas semelhanças entre o cérebro de ratos e dos humanos, disse Stevenson. Dado essa semelhança e resultados promissores de pequenos estudos em humanos, mais testes do composto para o tratamento da ansiedade em seres humanos é garantido, segundo Stevenson.

Fotografia de capa: Phill Whizzman / Smoke Buddies

 Maconha pode ajudar no combate à ansiedade

Sobre Dave Coutinho

Carioca, Maconheiro, Ativista na Luta pela Legalização da Maconha e outras causas... um dos responsáveis e 'faz-tudo' do Smoke Buddies.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *