Maconha e saúde mental: as strains e seus benefícios

maconha saude mental Maconha e saúde mental: as strains e seus benefícios

Diversos estudos já revelaram o potencial medicinal da maconha para o tratamento de transtornos, distúrbios e doenças psiquiátricas e, para o controle dos sintomas dessas condições, strains específicas podem ser eficazes para cada um deles. Saiba mais sobre o tema no texto de Gustavo Trevizani Stelzer* para a Smoke Buddies.

Já se sabe desde a antiguidade que a maconha tem efeitos benéficos para o corpo e que, em várias culturas ancestrais, era utilizada como tratamento para diversos sintomas como dores e enjoo.

Com o avanço nas leis de descriminalização do porte e venda de maconha pelo mundo, novos estudos sobre os efeitos e possíveis usos terapêuticos têm sido conduzidos em diversos países e, juntos com essas pesquisas, cada vez mais novos tratamentos são desenvolvidos.

Levando em consideração as doenças, distúrbios e transtornos psiquiátricos, o site Leafly publicou recentemente as melhores strains para serem utilizadas no controle dos sintomas de algumas dessas condições. Vale lembrar que, antes de tudo, deve se conhecer sua própria sensibilidade e tolerância, além de testar qual é a melhor opção de strain a ser escolhida.

lazy placeholder Maconha e saúde mental: as strains e seus benefícios

#PraCegoVer: ilustração em tons claros da cabeça de uma mulher com vários fantasmas coloridos saindo de dentro dela. Créditos: Gillian Levine – Leafly.

Ansiedade

Apesar de ser conhecida por aliviar os sintomas associados à ansiedade, a maconha, em alguns usuários, causa efeitos contrários como paranoia, por exemplo. Esse efeito é associado à quantidade de THC presente na flor mas, apesar desse fato, algumas flores com alto teor de THC também podem ser utilizadas.

Leia mais: Maconha pode ajudar no combate à ansiedade

Granddaddy Purple é uma indica que tem como principais efeitos o alívio de estresse, dores e insônia.

Outra strain indicada para o controle dos sintomas é a Jack Herer, predominantemente sativa e com altos níveis de THC, logo também pode causar o efeito oposto em alguns usuários, mas a euforia que provoca resulta em efeitos calmantes à medida em que reduz suavemente.

Para os sensíveis ao THC, a Cannatonic é indicada, strain híbrida com alto teor de CBD e mirceno, principal terpeno que causa o efeito relaxante dessa flor.

Estresse pós-traumático

Girl Scout Cookies (ou GSC) é uma híbrida com alto teor de THC. Como pacientes com esse distúrbio possuem baixos níveis de anandamida (um composto parecido com THC produzido pelo próprio corpo), o THC atua auxiliando a reposição desse neurotransmissor.

Outra híbrida utilizada é a Canna-tsu, strain com alto teor de CBD e uma boa alternativa para pacientes que fazem o tratamento mas não gostam de se sentir os efeitos do THC.

Fobia social

Strawberry cough é uma sativa que, além de causar os efeitos energéticos como qualquer outra sativa, mantém o usuário calmo e relaxado, ideal para aliviar os sintomas.

A ACDC já é uma híbrida com alto CBD, logo seus efeitos psicoativos são mínimos, o que torna mas adequada para casos mais severos desse tipo de fobia.

Transtorno obsessivo-compulsivo

Strains que aliviem tanto o corpo quanto a mente são ideais para o controle dessa obsessão compulsiva relatada pelos pacientes que sofrem desse transtorno. A Northern lights (indica) e a Whitefire Fire OG (híbrida) são boas opções devido aos seus efeitos relaxantes.

Insônia

Blackberry kush e Purple urkle são duas indicas com efeitos sedantes muito potentes, aliviando também o estresse e a ansiedade. Por esses motivos, podem não ser boas opções de strains para se utilizar durante o dia.

Depressão

Como a depressão é complexa e multifatorial, a strain escolhida varia muito de acordo com quais os sintomas se deseja amenizar. Mas, de maneira geral, estudos recentes observaram uma redução nos níveis de endocanabinoides, tornando o uso de maconha e seus compostos (canabinoides e terpenos) adequado para o tratamento da depressão.

Para melhorar o humor, é indicado utilizar uma flor que contenha alto teor de limoneno, composto com cheiro cítrico encontrado em algumas strains. Jack Herer (sativa), Pineapple express (híbrida) e Harlequin (sativa) são variedades que promovem felicidade e euforia.

lazy placeholder Maconha e saúde mental: as strains e seus benefícios

#PraCegoVer: ilustração em tons escuros da cabeça de um homem, em perfil, entre várias nuvens. Créditos: Gillian Levine – Leafly.

Para fadiga e desinteresse, altos níveis de pineno são desejáveis, por promover um maior foco. Cannatonic (híbrida), Cinex (sativa) e XJ-13 (híbrida) são boas opções para despertar ou manter o interesse e a disposição para as atividades.

Como ansiolíticos, Lavender (indica) e Sour tsunami (híbrida) são outras opções, além das citadas acima no tópico sobre ansiedade.

Granddaddy purple (indica) e Lemon kush (híbrida) são utilizadas como estimulantes de apetite e evitam efeitos relacionados à ansiedade.

Transtorno de déficit de atenção e transtorno de déficit de atenção com hiperatividade

Para muitos é estranho pensar que maconha poderia ajudar a manter a atenção e foco nas tarefas, mas parece que tudo depende da escolha da strain.

Sour diesel, Green crack e Cinex são sativas indicadas para amenizar os transtornos de atenção, pois promovem uma onda energética  e criativa além de um melhor engajamento nas tarefas.

lazy placeholder Maconha e saúde mental: as strains e seus benefícios

#PraCegoVer: ilustração em tons em azul e verde de uma pessoas escrevendo e ao redor dela alguns balões de fala, confetes e serpentinas. Créditos: Gillian Levine – Leafly.

Para um foco mais calmo sem uma aceleração muito relevante, True OG (indica) e Blueberry headband (híbrida) são indicadas por não causarem tanto euforia.

Harle-tsu (híbrida), assim como sua precursora Harlequin (sativa), possui uma concentração maior de CBD e ajuda a manter o foco sem tantos efeitos do THC, ou seja, uma onda concentrada, porém calma.

Jupiter OG e Goo são indicas utilizadas para amenizar os efeitos colaterais do tratamento de transtorno de atenção, como a falta de apetite, pois aumentam o foco e possuem efeito levemente sedativo.

Texto traduzido e adaptado do site Leafly.

*Gustavo Trevizani Stelzer é estudante da área de saúde e entusiasta de cannabis.

#PraCegoVer: fotografia (de capa) em primeiro plano de uma mão segurando uma lente que amplia a imagem de uma flor de cannabis de um cultivo ao fundo. Créditos da foto: Phill Whizzman.

lazy placeholder Maconha e saúde mental: as strains e seus benefícios

Sobre Smoke Buddies

O Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. http://www.smokebuddies.com.br