CBD: Composto da maconha pode ter efeito antipsicótico, sugere estudo

composto da maconha pode ter efeito antipsicótico CBD: Composto da maconha pode ter efeito antipsicótico, sugere estudo

Novo estudo revela que o canabidiol – CBD – possui propriedades terapêuticas sobre os distúrbios no cérebro ligados à psicose.

A revista de pesquisas psiquiátricas JAMA Psychiatry acaba de publicar um novo estudo sugerindo que o CBD pode ter efeitos antipsicóticos em indivíduos com alto risco clínico de psicose. O estudo baseia-se em pesquisas anteriores convincentes que demonstram os efeitos terapêuticos do CBD. Intitulado “Effect of Cannabidiol on Medial Temporal, Mid-brain, and Striatial Dysfunction in People at Clinical High Risk of Psychosis”, o ensaio clínico randomizado lança uma importante luz não apenas sobre se o CBD tem ou não efeitos cognitivos calmantes, mas também como eles são produzidos.

Psiquiatras investigam os efeitos terapêuticos do CBD

Quais são os mecanismos neurocognitivos subjacentes aos efeitos terapêuticos putativos do canabidiol na psicose? Em outras palavras, o CBD realmente ajuda a tratar a psicose? E se sim, como? Tais são as questões que motivam o novo estudo publicado no JAMA Psychiatry.

Segundo artigo publicado na High Times, os pesquisadores começaram com a premissa de que o canabidiol (CBD) tem efeitos antipsicóticos em humanos. Não se sabe como isso afeta exatamente o cérebro. Os psiquiatras estudam as reações químicas que levam ou resultam em estados mentais atípicos. Para este estudo, os pesquisadores quiseram tentar isolar as alterações químicas específicas que dão ao CBD seus efeitos terapêuticos e potencialmente antipsicóticos.

Para tanto, o estudo examinou os efeitos do CBD em 33 indivíduos com alto risco clínico de psicose. Estudos anteriores identificaram as regiões do cérebro que se tornam perturbadas em indivíduos com psicose e em CHR. Assim, o estudo traz uma hipótese: talvez o CBD atenue ou diminua esses distúrbios nas partes do cérebro associadas à psicose.

Estudos confirmam a influência do CBD em regiões cerebrais

Os 33 participantes da pesquisa foram parte de um ensaio clínico randomizado com 19 indivíduos saudáveis. Alguns participantes receberam uma dose oral única de 600 mg de canabidiol; outros, nenhum CBD ou placebo. Os pesquisadores examinaram como o CBD afetou o corpo estriado, o córtex temporal médio e o mesencéfalo – as regiões cerebrais alvo do estudo.

A investigação revelou que todas as três regiões do cérebro experimentaram ativação modulada como resultado do uso do CBD. Usando uma ressonância magnética enquanto os participantes realizavam uma tarefa de aprendizado verbal, os pesquisadores mediram a ativação cerebral ao lado de indivíduos saudáveis ​​que não tomaram CBD e pacientes de alto risco que receberam placebo. O que eles descobriram foi que pacientes que tomaram CBD tinham níveis de ativação intermediários entre indivíduos saudáveis ​​sem distúrbios e pacientes com alto risco clínico de psicose que não tomavam CBD.

Em suma, o CBD teve os efeitos atenuantes que os pesquisadores tinham em hipótese. A dose oral de canabidiol ajudou a normalizar a disfunção em todas as três regiões do cérebro. E isso significa que o estudo pode ter identificado um dos mecanismos responsáveis ​​pelos benefícios terapêuticos do CBD .

Embora as descobertas do estudo tenham implicações para a medicina psiquiátrica e tratem indivíduos com alto risco de psicose, elas têm maior importância para qualquer pessoa interessada nos efeitos da cannabis na saúde mental.

Há estudos que estabeleceram ligações entre o uso regular e frequente de cannabis e o desenvolvimento de psicose. Outros associaram a psicose às alterações do sistema endocanabinoide, estimuladas ou não pelos canabinoides. Ao mesmo tempo, a pesquisa mostra que o CBD, um canabinoide não psicoativo, tem um efeito neural e comportamental quase oposto ao THC. Com este último estudo, os cientistas agora sabem mais sobre o porquê disso.

Leia também:

Relação entre maconha e psicose: qual a ligação e quem está em risco?

 CBD: Composto da maconha pode ter efeito antipsicótico, sugere estudo

#PraCegoVer: fotografia (de capa) em primeiro plano de uma pessoa de costas ao se consultar com um médico em um fundo desfocado.

 CBD: Composto da maconha pode ter efeito antipsicótico, sugere estudo

Sobre Dave Coutinho

Carioca, Maconheiro, Ativista na Luta pela Legalização da Maconha e outras causas. CEO "faz-tudo" e Co-fundador da Smoke Buddies, um projeto que começou em 2011 e para o qual, desde então, tenho me dedicado exclusivamente.