Literatura Sativa: Proibição e Racismo

maconha racismo pm Literatura Sativa: Proibição e Racismo

 

A guerra não visa substância

Ela mata com hipocrisia

Aplicaram-nos anestesia

Sedaram-nos com ignorância

 

A lógica é atroz e brutal

Feita com político cinismo

Elemento chave do racismo

Fazer isso parecer tão normal

 

Legalização é resistência

Uma prioridade social

Passo em direção à verdade

 

A Smoke Buddies é referência

Juntos estamos até o final

Não se proíbe a liberdade!

 

#PraCegoVer: ilustração de uma pessoa negra abaixada com as mãos no rosto, sinais de açoite nas costas e acorrentada próximo a um local desprovido de saneamento básico e com um helicóptero da polícia sobrevoando. Créditos: Carlos Latuff.

 Literatura Sativa: Proibição e Racismo

Sobre Douglas Fortunato

Estudante de Filosofia no Rio de Janeiro, na UERJ, 23 anos e recém chegado na militância da causa canábica.