Literatura Sativa: Servir e Proteger

legalizacao da maconha e fim da pm p2 Literatura Sativa: Servir e Proteger

Sirene no recinto… Fim da paz

Estávamos nós ali… De boa

Fumávamos muito tranquilos… Mas…

A PM-RJ fica muito à toa

 

Procedimento padrão nos pretos

Tapas que precedem o empurrão

Funciona assim nos grandes guetos

Chamar de preto é um palavrão

 

E eu sou abusado, né, mano?!

Ando na lista dos procurados

Seguindo sempre o mesmo plano:

Irritar esses porcos fardados

 

Minha pergunta foi simplesmente:

“O senhor irá mesmo nos levar?”

Mas como nada foi diferente:

“Tem quanto aí para desenrolar?”

 

Nossas vidas são só brincadeira

Essa política é nojenta

A PM atolada na sujeira

Dessa visão que não se sustenta

 

Leia também ~ Literatura Sativa: Trago Boas Novas!

#PraCegoVer: fotografia (capa) que mostra a parte de cima das costas de um policial militar fardado, usando boné branco e com uma das mãos apoiadas no giroscópio de uma viatura (no primeiro plano), enquanto observa transeuntes durante a Marcha da Maconha no Rio de Janeiro. Créditos da foto: Dave Coutinho.

lazy placeholder Literatura Sativa: Servir e Proteger

Sobre Douglas Fortunato

Estudante de Filosofia no Rio de Janeiro, na UERJ, 23 anos e recém chegado na militância da causa canábica.