Em utopia eu boto fé

As discussões sobre o Uruguai não param. Particularmente, no meu Facebook, a grande maioria foi completamente a favor da medida tomada pelo governo, ou seja: A PLANTA ESTÁ LIVRE.

Algumas pessoas surgiram com argumentos maravilhosos; uma amiga disse de forma muito simples ‘maconha nunca matou diretamente, as únicas pessoas que perdemos para a erva foram as que se envolveram com tráfico.’ Outras pessoas surgiram com pensamentos rasos, algumas com argumentos realmente estúpidos. Uma menina chegou a dizer: ‘Então vamos legalizar a corrupção e o estupro para ver se diminui a prática desses atos.’

A grande verdade é que a liberdade alheia incomoda. Não queremos que o outro faça o que bem entender da própria vida. Não queremos que o outro decida por si. Mas, em geral, confiamos no que a igreja decide, confiamos no que o governo decide, confiamos no que nossos chefes decidem. Aliás, será que realmente pensamos no próximo ou somos aquele tipo de gente que apenas abaixa a orelha pra quem manda mais?

Acredito que todo aquele que pensa no próximo é absolutamente a favor da legalização e, hoje, bateu palmas para o Uruguai. O combate ao tráfico é ineficiente até a última ponta. O consumo de drogas nunca diminuiu. A violência urbana está alcançando números de guerra civil. Então, pela lógica, quem efetivamente tenta amar ao outro como a si mesmo, fica feliz em ver o tráfico perdendo poder. Perdendo dinheiro. Sim, a legalização QUEBRA AS PERNAS do crime organizado.

Aguardando eufórico a utopia possível de vivermos em um mundo onde o moralismo e a hipocrisia são deixados de lado; onde as pessoas são verdadeiramente informadas do mal que cada substância causa. Aguardando com um sorriso no rosto aquele momento em que o mundo vai poder escolher as drogas que usa para alterar a consciência. Que aqueles que caírem em vício serão tratados pela saúde pública, não pela segurança pública. Esperando com alegria o momento onde a sexualidade de cada um será questão plenamente individual, onde sua bíblia não mete o bedelho no bedelho alheio. Pra mim não soa milagre a direta deixar de encher o saco da esquerda e vice-versa. Pra mim não soa milagre um mundo em que o macumbeiro, o budista e o evangélico se respeitarão verdadeiramente.

O ser humano tem lados extremamente perversos que o acompanham durante toda a história da humanidade. Mas, ao meu ver, todo esse histórica não serve mais de parâmetro para os próximos passos. A internet mudou TUDO. A internet deu poder de grito a quem não tinha o menor. Todo o caos da humanidade foi guerra de poder. Mas prestem atenção: o poder está sendo distribuído de maneira nunca antes vista. A internet pode ser nossa salvação social. Ainda enfrentaremos muita batalha para assentar o caos, mas quem olha fundo nos meus olhos nota algo: esperança. Essa porra vai mudar pra algo MUITO melhor.

Depois dessa atitude do Uruguai, sigo aguardando um mundo do caralho. Sigo TE aguardando na terra mágica do respeito à liberdade individual.

lazy placeholder Em utopia eu boto fé

Sobre Chap