Comissão Atlética debaterá retirada de maconha da lista de substâncias proibidas

 Comissão Atlética debaterá retirada de maconha da lista de substâncias proibidas

A Comissão Atlética de Nevada (NAC) vai debater nesta sexta-feira (13) se deve ou não tirar a maconha da sua lista de substâncias proibidas.

Mesmo não sendo uma substância para melhora de desempenho, a maconha continua sendo considerada, em níveis acima dos 150 mg/ml, um dos itens proibidos nos exames antidoping do MMA.

Mas essa realidade pode mudar, já que a Comissão Atlética de Nevada, uma das mais tradicionais, irá realizar um debate nesta sexta-feira (13) para decidir se retira ou não a maconha de sua lista proibida, segundo informações do MMA Fighting.

Apesar de uma possível mudança na NAC, a maconha continua como substância proibida pelas agências WADA e USADA, sendo que a última é parceira do UFC em seu programa antidoping.

Caso a NAC retire a maconha da lista, os lutadores ainda correm risco de serem punidos pela USADA, em uma situação de uso de maconha (em competição – uma vez que fora de competição o uso é liberado).

A Comissão suspendeu o lutador Nick Diaz por cinco anos e multou-o em 165 mil dólares, depois de Diaz ter testado positivo para maconha em janeiro de 2014. Esse foi o terceiro teste em que Diaz é pego por uso de maconha.

As sanções receberam críticas generalizadas que se estenderam aos meios de comunicação e até mesmo em Hollywood. Com isso, a equipe jurídica de Diaz e a NAC chegaram mais tarde a um acordo, reduzindo sua punição para 18 meses e multa de US$ 100.000.

Leia também:

Atletas olímpicos podem fumar maconha?