Assista um Rabino, um padre e um ateu fumando maconha juntos

 Assista um Rabino, um padre e um ateu fumando maconha juntos

Você já viu um ateu, um padre e um rabino fumando maconha juntos? Para tudo, há uma primeira vez! A Cut, produtora por trás de virais como as vovós chapadas, traz mais um sucesso reunindo líderes religiosas e um gay que não crê em Deus. Quer saber o resultado? Dê play!

A Cut, produtora conhecida por seus polêmicos vídeos e que já mostrou vovós chapando pela 1ª vez e encontros às cegas regado de muita erva e larica, reúne desta vez um ateu e dois religiosos para fumarem maconha juntos.

Graças a mudança legislativa nos Estados Unidos que a Cut tem reunido cada vez mais pessoas de diferentes culturas, idades e profissões para experimentarem maconha – pela primeira vez, em alguns casos.

Desta vez a produtora reuniu a frente de um bong e vários baseados Jim Mirel, rabino emérito do templo reformista B’nai Torah de Bellevue, o padre episcopal Chris Schuler e Carlos Diller, que se auto descreve como um ateu, homossexual e conservador, que após alguns tragos e bongadas compartilharam histórias e seus pensamentos sobre religião. Assista :

 Assista um Rabino, um padre e um ateu fumando maconha juntos

[Para assistir legendado, clique em detalhes (desenho de uma engrenagem) e depois clica em LEGENDAS/CC depois em INGLÊS, na sequência TRADUZIR AUTOMATICAMENTE e escolha PORTUGUÊS.]

Os pontos altos ficam por conta do Rabino, que ao ser questionado se o uso de maconha aparece na bíblia, Mirel faz referência ao óleo de unção mencionado no Livro do Êxodo, que segundo ele “tinha algumas qualidades que elevavam a pessoa” e possivelmente incluía “óleo da planta de cânhamo”

Embora o Êxodo não menciona o cânhamo na porção de óleo de unção, Deus instruiu Moisés a fazer o óleo de “incenso” e “especiarias”, o que alguns consideram referências a maconha.

Leia mais: Jesus pode ter usado óleo à base de maconha para curar doentes

Quando perguntado se as pessoas religiosas deveriam fumar maconha, Mirel diz que “se isso ajuda você a se tornar uma pessoa melhor, se ela levanta você e dá alguma visão nova da vida, é uma coisa muito positiva”.

Já com o Padre Chris Schuller, que já foi reitor da Igreja Episcopal de St. Thomas em St. Petersburg e que em 2015 gravou um vídeo dando “Graças a Deus pela maconha“, quando questionado se mais pessoas religiosas devem fumar, enfaticamente responde: “O que eu definitivamente gostaria de ver são todas as leis sobre maconha alteradas exatamente como são as leis do álcool”.

O outro ponto curioso do vídeo é o Padre Schuller viajando nas cinzas dos baseados e sua tonalidade azulada ao fazer o sinal na testa de Carlos Diller, o ateu, que fez o mesmo com o Padre. Curiosamente o vídeo foi gravado numa quarta-feira de cinzas, o primeiro dia da quaresma, e na bíblia traz inúmeras narrativas de pessoas usando ‘poeiras e cinzas’ para fazerem o sinal da cruz.

 Assista um Rabino, um padre e um ateu fumando maconha juntos

 Assista um Rabino, um padre e um ateu fumando maconha juntos

O Padre e suas meias. Amém!

 

 Assista um Rabino, um padre e um ateu fumando maconha juntos

Sobre Dave Coutinho

Carioca, Maconheiro, Ativista na Luta pela Legalização da Maconha e outras causas... um dos responsáveis e 'faz-tudo' do Smoke Buddies.

2 Comments

  • Luiz M Vasconcelos disse:

    Acorda caretada do Brasil, vocês são como escravocratas do século XVII. Legaliza Brasil. Homens da Lei deixem a molecada em paz, façam vista grossa e parem de secar gelo que já era…

    • Dave Coutinho disse:

      Boa Luiz é isso aí, afinal drogas lícitas (como o álcool) são 114 vezes mais danosas que a maconha, mas o que mais temos pelo país é uma galera hipócrita brindando ao gosto dela… a famosa bebida alcoólica !

Deixe seu comentário...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *